Uma ação que aposta na honestidade das pessoas

caixinha da honestidade

No Space Coworking, escritório compartilhado do Rio de Janeiro, os próprios clientes escolhem seu snack e deixam o dinheiro na caixinha.

Você sabe o que é a Caixinha da Honestidade, ou “Honesty Box”?

Ela é uma prática comum em vários países da Europa e também no Canadá. Trata-se de uma espécie de cofrinho em que a pessoa deposita o dinheiro por um produto que está adquirindo – sem que ninguém esteja lá para cobrar. Por exemplo: você faz geléias caseiras para vender, mas não pode passar o dia todo cuidando das mercadorias; então você monta uma barraquinha com preços em cada geléia e um cofrinho. A pessoa interessada pega a de seu sabor preferido e deixa o dinheiro no cofrinho.

Parece absurdo? Mas funciona! Meu marido tem um espaço de coworking, um escritório compartilhado por várias empresas e profissionais autônomos. Para resolver aquela fome que bate no meio da tarde, eles decidiram comprar diversos lanches e disponibilizar na copa junto com uma tabela de preços. Assim, a pessoa escolhe seu lanche e deixa o dinheiro no pote – e pode até pegar seu troco por conta própria. É claro que há casos em que a pessoa deixa para pagar depois ou até acaba se esquecendo, mas o valor encontrado é sempre acima do esperado. E olha que o coworking fica no Rio de Janeiro, cidade conhecida como berço da malandragem.

O grande barato desta prática é que, além de simples, ela se baseia na honestidade despertando o que as pessoas têm de melhor.

 

Caixinha da Honestidade ajudando ONGs

A ONG Casa do Caminho fez uma ação parecida nas ruas de Poços de Caldas (MG) e ficou bem satisfeita com o resultado. Segundo matéria publicada no G1, eles disponibilizaram biscoitos caseiros a R$ 2,00 em shoppings, hospitais e outros locais de grande movimento, ao lado da caixinha para se deixar o dinheiro. Já no primeiro mês arrecadaram R$ 4 mil, que foram usados em benefício das 250 crianças e adolescentes atendidos pela instituição.

Caixa da Honestidade

Biscoitos caseiros vendidos pela ONG Casa do Caminho. Fonte: G1

 

Faça uma Caixinha da Honestidade em sua empresa

Que tal mobilizar os colaboradores para montar uma barraquinha como essa e doar o dinheiro arrecadado a uma instituição bacana? No passo-a-passo abaixo, todas as atividades podem ser feitas por voluntários, que com certeza vão se divertir bastante. Confira:

1 – Defina o que será vendido

Certamente vários colegas de trabalho têm alguma habilidade especial para fazer biscoitinhos, geléias ou algum tipo de artesanato. Outra alternativa é montar uma espécie de bazar: você pode estimular os colaboradores a trazerem objetos usados que estejam em bom estado. Também dá pra limitar por tipo de objetos: você pode arrecadar apenas livros, ou DVDs, por exemplo.

2 – Escolha o local

O espaço onde os produtos serão disponibilizados vai depender do tipo de objeto que está sendo vendido. Se forem biscoitos e outras comidinhas, o melhor é conseguir um cantinho na área de lanchonete ou cozinha do escritório. Como são coisas pequenas, qualquer espacinho será suficente – mas atende para deixá-lo o mais visível possível. Se forem artesanatos, livros ou objetos maiores, o ideal é deixar em qualquer área de grande circulação: na entrada do escritório, no hall do elevador… Qualquer que seja o local escolhido, não se esqueça de pedir permissão ao responsável pelo espaço.

3 – Monte a caixinha

Esta etapa, é claro, não podia faltar! Mas a caixinha, na verdade, pode ser um cofrinho, uma urna, uma latinha… o importante é que tenha uma fenda para inserir o dinheiro, é claro. Se no seu local de trabalho tiverem pessoas habilidosas, elas podem montar uma caixinha bem legal usando madeira, lata ou até papelão.

4 – Divulgue

Você precisará de cartazes de divulgação em dois momentos: primeiro, para recrutar voluntários, e depois de pronto, para atrair os compradores. Use os canais de comunicação da empresa: murais, e-mail, entre outros. No primeiro, é importante explicar o que está sendo arrecadado e o prazo que eles têm para entregar suas doações, além do local onde as entregas devem ser feitas. Já no segundo, vale destacar o local onde os objetos estão disponibilizados e a causa ou instituição que será beneficiada com o valor arrecadado. De acordo com este artigo, a Caixa da Honestidade funciona principalmente quando o comprador tem uma conexão emocional com a causa.

5 – Espalhe esta ideia por toda a empresa!

Se sua empresa possui um Portal de Voluntariado, você pode incentivar que os voluntários de outras unidades também promovam esta ação e depois compartilhem as fotos e resultados no Portal. Você também poderá usar este espaço para compartilhar o passo-a-passo da ação, o modelo do cartaz de divulgação e vários outros materiais que facilitem o trabalho dos voluntários locais.

Em Viena, Áustria, aos domingos os jornais são deixados em postes com um cofrinho para pagamento.

Em Viena, Áustria, aos domingos os jornais são deixados em postes com um cofrinho para pagamento.

E por fim, compartilhe aqui nos comentários a experiência! Vou adorar saber.

 

eBook Dia do Voluntário

(Visited 338 times, 1 visits today)

2 comentários sobre “Uma ação que aposta na honestidade das pessoas

  1. Que bacana o Space ser um exemplo no blog da V2V! Ficamos muito orgulhosos do resultado e queremos ver mais casos bacanas por aí! Fica o convite para uma diária de experimentação para todos os assinantes do blog da V2V! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *