Mês das crianças: 7 sugestões de ação

12 de outubro é o Dia Internacional das Crianças. Um conhecido provérbio africano diz que: “é preciso uma aldeia para educar uma criança”. Pais e mães têm responsabilidade, mas toda a sociedade também pode e deve contribuir para o desenvolvimento saudável de nossas crianças.

Para celebrar os pequenos, separamos 7 sugestões de ação que você pode realizar nesse mês, dedicado a elas, ou até mesmo em outros períodos do ano. Confira:

1) Pequenos Heróis

crianças

Toda criança sonha em ser um super herói. Que tal realizar esse sonho? Procure uma instituição ou projeto que trabalhe com crianças e proponha a atividade. Nesse caso, as crianças são os super heróis e seu super poder é fazer o bem.

A atividade pode começar com uma oficina de fantasias a partir de materiais recicláveis. Junte entre amigos e colegas e leve itens como retalhos de tecido, garrafas PET, tampinhas de garrafa, latinhas de alumínio, restos de cartolina e papel sulfite, etc., além de itens básico como cola, tesoura sem ponta e barbante. Com a ajuda dos adultos voluntários, as crianças criam suas fantasias de super herói e/ou seus itens super poderosos: capas, máscaras, relógios, cintos, pulseiras e afins. Busque inspirações na internet, mas o que vale mesmo é estimular a criatividade dos pequenos.

Depois de “equipados”, é hora dos heróis e heroínas entrarem em ação. Crie uma brincadeira na qual as crianças passam por diversas situações fictícias e precisam ajudar as pessoas para ganhar mais poder. É como se eles saíssem por aí salvando o mundo. Enquanto um dos voluntários guia o grupo e faz as perguntas, os outros voluntários podem brincar de atores. Por exemplo, as crianças encontram uma pessoa idosa carregando um monte de sacolas. O voluntário que está coordenando a brincadeira pergunta o que elas poderiam fazer para ajudar. Caso elas respondam corretamente, cada criança ganha uma estrelinha dourada (que pode ser de papel), de preferência com um alfinete para colocar na roupa. A estrela significa mais poder para ajudar aos outros. Depois, elas vão para a “loja de doces” e percebem que receberam o troco errado. Se tomarem a atitude correta, mais uma estrela é dada.

Ver um coleguinha fazendo bullying com o outro, escovar os dentes com a torneira aberta desperdiçando água, uma criança que não tem nenhum brinquedo para se divertir, uma pessoa cega tentando atravessar a rua, um coleguinha que está com dificuldade numa lição, um item que deve ser descartado na lixeira correta… enfim, crie e encene situações hipotéticas em que as crianças podem ter uma atitude positiva e ajudar outras pessoas e/ou o meio ambiente.

O intuito da brincadeira é além de ser divertida e estimular a imaginação, transmitir para as crianças valores como solidariedade, ética e respeito. Durante toda a brincadeira, os voluntários devem conversar com as crianças nesse sentido, deixando que elas façam suas sugestões, e ao final, diga a elas que mesmo não podendo voar, lançar raios, ser invisível ou qualquer coisa que heróis geralmente fazem, todos temos super poderes que são despertados com a prática da solidadeirade. Por exemplo, quando se ajuda uma idosa a carregar as sacolas, você ficar “super forte”. Quando ajuda um colega com a lição, fica “super inteligente”. E assim por diante.

A mensagem é que todos podem ser super heróis e heroínas no dia a dia e ajudar a salvar o mundo. A brincadeira pode acabar com uma celebração com comida, doces, música e mais brincadeiras.

Gostou da ideia? Clique aqui e veja o passo a passo completo de como organizar essa ação.

2) Passeio entre amigos

crianças

Reunir os amigos, ir a um lugar bacana, conhecer pessoas novas… até mesmo os adultos gostam disso, não é mesmo? Que tal aproveitar o mês das crianças para reunir os colegas com seus filhos e passar uma manhã ou tarde bem gostosa num lugar legal? E se junto vocês levassem crianças atendidas por uma organização ou projeto que vocês conhecem e quem sabe até ajudam? Assim, todo mundo se diverte e a criançada vive um dia bem legal fazendo novos amigos. Pode ser um parque, museu, cinema, praça… o que vale é a diversão.

Gostou da ideia? Clique aqui e veja o passo a passo completo de como organizar essa ação.

3) Troca de cartas

Contar sobre si, falar de algo que gosta, contar uma história… em tempos de tecnologia e mensagens curtas, a carta pode ser um mundo novo para crianças e uma redescoberta para adultos. A ideia da ação é simples: promover a troca de cartas entre crianças, de preferência recém-alfabetizadas, e adultos. As crianças podem ser, por exemplo, os filhos dos colaboradores da empresa que você trabalha ou então crianças de uma instituição social ou escola pública próxima à empresa.

O ideal é que os adultos iniciem as cartas. Dê sugestão de assuntos que eles podem abordar: se apresentar, dizer se tem filhos, contar o que gostava de brincar na infância, relembrar uma história engraçada dessa época, perguntar sobre os gostos e desejos da criança, sobre a escola, família, brincadeiras, etc. É bom sempre estimular respostas da criança. Ao final da troca de cartas, dentro do período e da quantidade que foi estabelecido, vocês podem promover um encontro com as crianças, numa tarde descontraída com brincadeiras e comidas gostosas.

Gostou da ideia? Clique aqui e veja o passo a passo completo de como organizar essa ação.

4) Contação de histórias

Crianças amam uma boa história. Você pode juntar um grupo de amigos ou colegas e ir até uma escola pública ou uma organização social e contar histórias para crianças. Pode ser lendo um livro, usando fantoches, fazendo um teatro… deixe a criatividade rolar solta. Lembre-se apenas de ajustar a história e o formato para a faixa etária que será sua espectadora. Outra ideia bacana é contar uma história e convidar as crianças para encená-las depois. Você pode levar materiais recicláveis e acessórios para que elas mesmas improvisem fantasias.

5) Sacolinhas

Outubro é o mês das crianças e nesse tempo, é comum presenteá-las. A brincadeira das sacolinhas já é velha conhecida de muita gente, mas talvez esse mês seja uma oportunidade de você organizá-la com seus colegas e amigos, encerrando a brincadeira com uma festinha de confraternização entre adultos e crianças. A ideia é que cada um escolha uma criança e com as informações sobre ela, a presenteie com alguns itens, como brinquedo, livro, material escolar e/ou roupa. Vocês devem combinar os itens necessários em cada sacolinha e cada adulto que aceitar participar deve se comprometer a montar a sacolinha da criança e entregá-la na confraternização.

Gostou da ideia? Clique aqui e veja o passo a passo completo de como organizar essa ação.

6) Brincando em família

A ideia da ação é organizar com seus colegas uma tarde gostosa de intercâmbio entre as famílias de vocês. Escolham um fim de semana que seja bom para a maioria. O evento pode acontecer, por exemplo, no próprio espaço de trabalho. Isso pode ser uma oportunidade, inclusive, para que os filhos conheçam o local de trabalho dos pais e entendam melhor a importância da função do/a pai/mãe. Ou então, se ficar complicado, marquem num parque ou numa praça próximos ao local de trabalho, o que importa é fazer acontecer.

Antes do encontro, programem brincadeiras simples que possam ser realizadas durante o momento em que estiverem juntos.  Uma ideia bacana é fazer como se fosse um “circuito”: dentro das horas que vocês programaram, separe momentos em que a criança passa por diferentes brincadeiras e atividades.

Convidem também os colegas que não tenham filhos crianças para participarem como voluntários e ajudarem a fazer as ações do circuito acontecerem. Resgatem as brincadeiras que vocês gostavam na infância e busquem sugestões na internet.  Outra sugestão é organizar um piquenique ao final do encontro, cada um leva uma coisa, afinal, brincar também dá fome.

Gostou da ideia? Clique aqui e veja o passo a passo completo de como organizar essa ação.

7) Apoie a participe de projetos existentes

Se você não sabe por onde começar ou ainda sente dificuldade de organizar alguma das ações propostas acima, hunte os colegas e procure projetos que trabalham com crianças para se voluntariar. O Projeto Parabéns, por exemplo, todos os meses promove festas de aniversário para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, que estão em abrigos, ONGs, comunidades e ocupações da cidade de SP. Já a Make-A-Wish Brasil realiza sonhos de crianças com doenças que colocam em risco suas vidas através do apoio e participação de voluntários e empresas. A ONG Sonhar Acordado promove uma série de atividades lúdicas com crianças e adolescentes para trabalhar valores e virtudes, a fim de transformar a sociedade. O projeto “Leia Para Uma Criança”, da Fundação Itaú Social, disponibiliza gratuitamente livros infantis e metodologias para fomentar o gosto pela leitura nos pequenos.

Procure projetos próximos a você e sua empresa e se envola. Lembre-se que as crianças são a oportunidade de uma sociedade melhor no futuro.

(Visited 148 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *