Voluntariado Empresarial: especialistas comentam as principais tendências

Voluntariado Empresarial Tendencias

Pedimos aos principais especialistas – brasileiros e internacionais – sua opinião sobre as principais tendências do Voluntariado Empresarial para os próximos anos. Em 2016, já havíamos falado aqui sobre algumas possibilidades e fizemos este evento sobre o tema com nossos clientes e empresas convidadas. Mas desta vez, por ser um conteúdo construído coletivamente, o resultado foi o compartilhamento de experiências e reflexões sobre os mais diferentes temas, que dividimos em tópicos para organizar melhor. Confira abaixo e veja se seu Programa está alinhado com as tendências do Brasil e do mundo:   Parcerias regionais – a experiência da América Latina por Dacil Acevedo – Diretora-geral do CELAV – Centro LatinoAmericano de Voluntariado (Panamá) A América Latina é uma das regiões mais desiguais […]

Continuar lendo


Manual da ONU mostra como voluntários podem contribuir com os ODS

Criado em 1970, o programa Voluntários das Nações Unidas (UNV, na sigla em inglês) é uma organização da ONU que contribui para a paz e o desenvolvimento através do trabalho voluntário em todo o mundo. A UNV trabalha com duas missões principais: a primeira é mobilizar voluntários para o Sistema das Nações Unidas e a segunda é advogar pela importância do voluntariado para o desenvolvimento mundial. Como fruto deste trabalho, a UNV lançou recentemente um kit de materiais para orientar o trabalho de voluntários em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), incluindo um manual com dicas preciosas sobre que tipo de atividades podem ser desenvolvidas por voluntários. Aqui no Blog já escrevemos sobre como usar o voluntariado para alcanças […]

Continuar lendo


Quando o voluntariado se torna obrigatório

Recentemente li um artigo sobre carreira que, entre outras coisas, citava como o voluntariado é valorizado nos Estados Unidos. No texto, o aluno de uma universidade americana explica, com suas palavras, que em uma das matérias os estudantes são obrigados a prestar serviço voluntário em uma ONG como retribuição à sociedade pelo ensino que recebeu. Não deixa de ser interessante estimular ou mesmo exigir que os alunos façam estágios não-remunerados em organizações sociais, contribuindo com o desenvolvimento local ao mesmo tempo em que investem em seu próprio crescimento pessoal. É a famosa relação ganha-ganha, em que todos os envolvidos são beneficiados. No entanto, um pequeno detalhe semântico me incomodou no relato do estudante: o uso da palavra “obrigados” para se […]

Continuar lendo


ODS: como usar o Voluntariado para alcançar as metas de 2030

Há pouco mais de um ano, líderes de 193 países chegaram a um consenso para adotar uma agenda global, em um esforço que contemplou ampla participação popular (cerca de 8.5 milhões de pessoas se fizeram ouvir de forma presencial e virtual). Partindo dos chamados 5 Ps (Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parcerias), foram definidos os 17 ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável), com 169 metas a serem alcançadas até 2030. Em um post anterior, indicamos caminhos para as empresas alinharem suas estratégias às metas globais. Hoje vamos ver como estamos avançando na Agenda 2030 no contexto do setor privado, do voluntariado e das parcerias que vêm sendo criadas em prol dos ODS (eixo destacado no diagrama abaixo).   CEOs respondem sobre […]

Continuar lendo


Como fazer mobilizações que realmente melhorem a comunidade

O principal beneficiário de toda mobilização social é a própria comunidade, muitas vezes incluindo as próprias pessoas que atuaram como voluntárias. No entanto, uma das maiores dificuldades encontradas pelas instituições é justamente encontrar voluntários e empresas privadas dispostas a ajudar. Então, como podemos sensibilizar pessoas e empresas para causas sociais e despertá-las para uma mobilização em prol da comunidade? Entendendo o que é Mobilização Social: um exemplo prático Cada mobilização social pode gerar um beneficio diferente e único, podendo influenciar uma ou mais comunidades. Vamos considerar o seguinte exemplo fictício: Determinada comunidade é cortada por um rio e os moradores dessa comunidade utilizam sua água para diversas atividades como tomar banho, lavar roupa e cozinhar, dentre outras coisas. Certo dia, os moradores percebem […]

Continuar lendo


Sobre parcerias que tenham valor para ONGs e empresas

Aqui na V2V conhecemos a fundo as dinâmicas e necessidades das empresas que possuem um Programa de Voluntariado, já que trabalhamos com elas há mais de 15 anos. No entanto, sempre soubemos muito pouco sobre o lado das ONGs, com quem passamos a ter mais contato agora, com a criação da rede Sociomotiva. Com essa aproximação, percebi que grande parte delas tem bastante vontade, mas ao mesmo tempo um certo receio de fazer parcerias com empresas para receber seus colaboradores como voluntários. Perguntando um pouco mais, descobri que muitas tentativas de parceria não deram certo porque os interesses das empresas e das ONGs eram incompatíveis. Mas como isso é possível, se a ONG está interessada em receber ajuda, e a […]

Continuar lendo


Pro bono: como utilizar o conhecimento técnico no voluntariado

Cada vez mais é consenso no mundo do voluntariado empresarial que um programa de voluntariado estratégico precisa estar alinhado aos negócios da empresa. Mas para além disso, uma tendência forte que vem sendo desenhada no voluntariado empresarial é o trabalho pro bono. O termo pro bono vem do latim e quer dizer “para o bem”. No mercado, é utilizado para trabalhos não-remunerados que exigem conhecimento técnico. É muito comum nos escritórios de advocacia que prestam assessoria jurídica gratuita a pessoas sem condições socioeconômicas, por exemplo. Algumas empresas passaram a adotar o trabalho pro bono em seus programas de voluntariado, o que significa estimular seus colaboradores a usarem aquilo que já fazem no dia-a-dia para ajudarem instituições sociais a crescerem e se profissionalizarem. […]

Continuar lendo


5 habilidades essenciais para um bom gestor de Voluntariado

comunicação habilidade gestor voluntariado

Quando uma empresa decide criar um Programa de Voluntariado para seus colaboradores, ela precisa nomear uma pessoa para conduzir e administrar o programa. Geralmente esta pessoa é um analista de Sustentabilidade, Cidadania Corporativa, RH ou Comunicação e é comum que tenha formação em Ciências Sociais, Comunicação Social ou Administração. Na verdade, a formação profissional é um fator pouco relevante para o cargo, até porque muitas vezes o Programa é conduzido por uma pessoa recém-formada, que está começando sua carreira, e que tem certa paixão por mobilizações sociais. Por conta disso, o mais importante é que a pessoa tenha atitudes comportamentais que são bastante valiosas em sua rotina diária. Mais abaixo separamos 5 delas:   1) Empatia Empatia é saber se […]

Continuar lendo


Geração Y: como desenvolver e reter estes colaboradores na empresa

Muito se tem falado sobre as diferenças culturais da Geração Y, ou Millennial, no mercado de trabalho. São os jovens nascidos nos anos 90, criados em um ambiente conectado e dinâmico, muitas vezes com formação bastante qualificada e vivências no exterior. Em muito aspectos, possuem o perfil de um funcionário ideal: além da grande bagagem acadêmica são dinâmicos, criativos, empreendedores e engajados em causas sociais. Se bem aproveitadas, estas características podem trazer inovação e grandes resultados para a organização. No entanto, se a empresa não sabe lidar com este perfil, estas mesmas qualidades podem ser um problema, transformando-se em ansiedade e falta de comprometimento, prejudicando a qualidade do trabalho ou gerando a perda de grandes talentos. Conversando com a Renata […]

Continuar lendo


8 fontes incríveis para conhecer o melhor do Voluntariado Empresarial

Ao longo do tempo, o Voluntariado Corporativo vem mudando bastante em diversos aspectos, desde os objetivos estratégicos até a forma como as ações são articuladas. Por isso é importante acompanhar eventos, grupos e publicações que tragam um panorama global ou novas perspectivas sobre o tema. Então, para garantir que sua organização esteja alinhada com as melhores práticas da área, segue uma lista com fontes valiosas de informação – a maior parte dela, gratuita: Conselhos e grupos de estudo Na maior parte dos conselhos e grupos é preciso pagar uma anuidade para tornar-se um associado, pois o valor é usado para financiar o trabalho em si. No entanto todos produzem materiais, eventos ou webinars que são disponibilizados gratuitamente a não-membros. Veja […]

Continuar lendo