Case: como o BB desenvolveu habilidades dos colaboradores através de seu Portal de Voluntariado

Já falamos aqui no Blog sobre os benefícios que uma rede social corporativa pode trazer para as empresas e também sobre como o voluntariado ajuda a desenvolver habilidades profissionais. Mas hoje vamos tratar especificamente sobre como levar estes conceitos a prática através da experiência do Banco do Brasil, que pode servir como benchmarking para sua empresa.

Este post é um resumo do artigo “Portal do Voluntariado BB e Desenvolvimento de Competências Individuais” premiado pela ABRH de Santa Catarina no Prêmio Ser Humano SC 2016, produzido por Sarom Silva de Meneses, funcionária do Banco do Brasil e responsável pela gestão do Portal do Voluntariado BBcase_bb

 

Cenário da internet no Brasil

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2013, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em abril de 2015, revelam que o acesso à internet em domicílios chegou a 85,6 milhões de brasileiros, o equivalente a 49,4% da população. Já outra pesquisa intitulada “Futuro Digital em Foco Brasil 2015” levantou dados que comprovam que os internautas brasileiros passam, em média, 9,2 horas por mês nas plataformas sociais. O Brasil é o primeiro no ranking mundial no consumo de mídia social, seguido por Filipinas, Tailândia, Colômbia e Peru.

A participação expressiva do internauta brasileiro em redes sociais indica que uma ferramenta de mídia digital com a estrutura de rede social é uma excelente opção para aumentar a interatividade, a comunicação e estabelecer contatos entre colaboradores distribuídos em diferentes regiões. Motivos pelos quais o Banco do Brasil optou por esta estrutura para gerenciar as ações do seu programa de voluntariado.

 

O Programa de Voluntariado do Banco do Brasil

Em dezembro de 2001, o Banco do Brasil institucionalizou a atuação de seu voluntariado, criando o Programa Voluntariado BB.

Com quase 15 anos de existência, o Programa de Voluntariado do BB é um dos mais destacados programas corporativos nacionais, sendo que atualmente possui 25.492 voluntários inscritos, 4.233 comitês de voluntários BB registrados, 2.296 instituições e 15.802 ações voluntárias cadastradas em seu Portal.

 

Estratégias de Mobilização da Rede

Com o propósito de favorecer a execução das ações voluntárias e possibilitar ao Banco do Brasil o gerenciamento dos voluntários o Portal do Voluntariado BB foi desenvolvido.  Por meio dele, o voluntário vê as notícias sobre o programa e interage com todos os outros voluntários. Ele pode participar de ações promovidas pelo BB, por parceiros e até mesmo de outros voluntários, além de publicar fotos, depoimentos e resultados das ações. Para organizar tudo isso são adotadas 3 principais estratégias:

> Estratégia 1: Campanhas instituídas em rede

É quando um líder voluntário monta toda a ação e convida as demais unidades a participar, podendo ser proposta também pelo comitê de voluntários das unidades do BB. O líder assume a logística de doações, de comunicação com os voluntários doadores, de negociação, da busca e entrega das doações e ainda a intermediação com a(s) Instituição(ões) beneficiada(s).

Exemplo: Ação Campanha do Agasalho – 100 anos BB em SC

A campanha foi criada pelos comitês de voluntários de Santa Catarina de forma integrada em prol de comemorar o centenário do BB no estado com ações sócias.

A coordenação da ação coletiva foi realizada pelas áreas de Gestão de Pessoas, Superintendência de Varejo e Governo do Estado e conseguiu ampla adesão das unidades do BB tanto na capital quanto nos demais municípios.

Registro de ações desenvolvidas por diferentes dependências

Registro de ações desenvolvidas por diferentes dependências.

A ação mobilizou 237 dependências BB em todo o estado de Santa Catarina e consegui arrecadar 33.028 itens de agasalho.

 

> Estratégia 2: Campanhas individuais

É quando o voluntário desenvolve uma ação no Portal conforme a causa que está pessoalmente ligado seja meio ambiente, cuidado animal, entre outros.

 

> Estratégia 3: Campanhas e Ações acionadas pelo Programa de Voluntariado

Ocorre quando são realizadas parcerias entre o BB e Instituições sem fins lucrativos para dinamizar a oferta de serviços voluntários. Exemplo: Coniacc, ICMBio, Unicef, entre outros.

Peça da “Ação Infância e Vida”, campanha do Banco do Brasil e parceria com a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer - Coniacc.

Peça da “Ação Infância e Vida”, campanha do Banco do Brasil e parceria com a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer – Coniacc.

 

> Estratégia 4: Classificados de Serviços Voluntários

Constitui uma ação de mobilização onde o próprio voluntário pode publicar um anúncio do serviço que está interessado em prestar. O BB auxilia o usuário que deseja começar a atuar em ações voluntárias após análise do perfil e anúncio de serviço.

 

Desenvolvimento de Competências

O Banco do Brasil entende que o colaborador que é voluntário realiza um amplo leque de atividades que vão desde o planejamento da ação, campanha de divulgação, logística de recebimento e transporte das doações, contabilização dos itens recebidos, gerenciamento das notas e recibos para prestação de contas da campanha, entre muitas outras funções. O que resulta no desenvolvimento de habilidades e competências como relacionamento interpessoal, engajamento, responsabilidade e disciplina.

Já para o líder de uma ação voluntária ainda mais habilidades são exigidas, como uma gestão mais complexa dos processos, relacionamento com diferentes atores, gestão de conflitos, etc. O que também acaba lhe proporcionando o desenvolvimento de habilidades como negociação, comunicação, inteligência emocional e empatia.

Exemplo de interação ente Voluntário Líder com voluntário que quer participar da ação.

Exemplo de interação ente Voluntário Líder com voluntário que quer participar da ação.

 

Exemplo de prestação de contas realizado pelos voluntários no Portal.

Exemplo de prestação de contas realizado pelos voluntários no Portal.

O Banco do Brasil acredita que o serviço voluntário é um processo de aprendizagem em que frequentemente o voluntário deve fazer a reflexão do seu papel e os desafios gerados pela experiência da ação voluntária e da prestação desse serviço.

Com o uso do Portal o Banco do Brasil consegue ter uma melhor noção do desenvolvimento destas habilidades e competências pelos colaboradores, principalmente ligadas ao grupo de habilidades comportamentais e atitudinais, pois oferece uma forma integrada de comunicação com Instituições e demais voluntários participantes.

 

E aí, gostou da experiência do Banco do Brasil? Escreva aqui nos comentários e compartilhe também seus aprendizados.

(Visited 223 times, 1 visits today)

Um comentário sobre “Case: como o BB desenvolveu habilidades dos colaboradores através de seu Portal de Voluntariado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *