4 motivos pelos quais um programa de voluntariado empresarial é um investimento inteligente

Este post trata-se de uma tradução livre do artigo “4 Reasons Why A Corporate Volunteer Program Is A Smart Investment” publicado pela Forbes.

investimento

Um artigo da Harvard Business Review diz que US$ 160 bilhões são gastos anualmente em treinamento e educação de funcionários nos EUA. Já globalmente, esse número é de mais de US$ 350 bilhões. No entanto, apesar da quantidade significativa de dinheiro gasto, o artigo relata que muitos líderes acreditam que esses programas não trazem mudanças duradouras.

Mas quais programas poderiam de fato funcionar? Como os líderes podem trazer mudanças duradouras para as empresas?

A resposta a essas perguntas está justamente nos programas de voluntariado empresarial.

A empresa Mars, Incorporated, holding de marcas como M&M e Pedigree, valoriza muito o programa de voluntariado para seus funcionários. O programa que eles oferecem se chama “Mars Volunteer Program”, ou MVP abreviado.

“Queremos disponibilizar o Programa para o maior número de pessoas possível”, diz Kelly McGrail, Gerente Global de Comunicação da Mars. A empresa cede até 16 horas por ano para que os seus colaboradores sejam voluntários em suas comunidades. Só em 2015, a Mars registrou mais de 90.000 horas de voluntariado em todo o mundo.

Muitas empresas hoje em dia oferecem alguma forma de tempo remunerado para trabalho voluntário, mas a Mars vai um passo a frente. Junto com o MVP eles também têm o “Programa Embaixador Mars”, ou MAP abreviado.

Cerca de 90 embaixadores são escolhidos anualmente entre os 80.000 funcionários em todo o mundo. “O colaborador é selecionado para uma ótima oportunidade de desenvolvimento e para aprender algo [associado à sua função na empresa]. O que vai perfeitamente ao encontro dos objetivos estratégicos de desenvolvimento de pessoal”, observa McGrail.

Mas por que esses programas valem o investimento financeiro e de pessoal? Elencamos 4 razões pelas quais um programa de voluntariado produz um ROI alto para uma empresa:

 

1. Melhora na colaboração

Uma maneira pela qual programas como o MVP ou MAP afetam o negócio diário de uma empresa é através do aumento da colaboração entre os membros da equipe.

Muitas empresas assumem que mais reuniões significam mais colaboração. Ou se o espaço do escritório for aberto, a colaboração melhorará. Mas aqueles que tentaram essas duas abordagens sabem que a colaboração não melhora assim “acidentalmente”. A colaboração melhora quando as pessoas confiam mais uns nos outros e oportunidades de trabalho voluntário são ótimas maneiras de fortalecer a confiança.

“A magia desses programas acontece quando você reúne pessoas de diferentes origens e gerações”, diz Annette Aitkenhead, Gerente Global de Engajamento da Comunidade da Mars. “Há oportunidades para se conectar uns com os outros em um nível humano que você não encontra em um ambiente de trabalho regular”, observa Lacy Reinhardt, gerente de aprendizado do Hospital Veterinário Banfield.

 

2. Aumento da autoconsciência

Uma equipe de embaixadores da Mars passou uma semana em New Orleans, Los Angeles, fazendo trabalho voluntário no Hospital Veterinário Banfield. A Mars tem foco na saúde e nutrição dos animais de estimação e a Banfield é uma das suas marcas. O voluntários fizeram de tudo, desde uma clínica veterinária gratuita até programas educacionais nas escolas locais.

Uma das pessoas que participaram desta ação, a Dra. Andrea Sanchez, contou como essa experiência a ajudou a ter uma melhor compreensão de si mesma. “[Esta experiência] me ajudou a ser mais consciente em situações interpessoais, particularmente quando se está estressado, tendo dormido pouco e em condições difíceis”.

Uma maior autoconsciência não é simplesmente um sentimento de uma experiência voluntária. Isso afeta diretamente a tomada de decisões, a coordenação e o gerenciamento de conflitos. De fato, esse estudo mostra melhorias significativas nestas áreas quando a autoconsciência é maior.

 

3. Impacto na receita

Sabemos que fornecer oportunidades de voluntariado vai muito além de se sentir bem. Os funcionários que participam desses programas muitas vezes se tornam mais envolvidos no seu trabalho diário e esse envolvimento maior afeta diretamente o faturamento. Um estudo realizado pela SAP mostrou uma flutuação de receita de aproximadamente US$ 40 milhões quando o envolvimento dos funcionários aumenta ou cai em apenas 1%.

Julie Clugage dirige o Team4Tech, uma instituição sem fins lucrativos focada em conectar grandes empresas de tecnologia a organizações sem fins lucrativos globais. Eles lideram funcionários de empresas como Adobe e Intel em viagens ao redor do mundo para lugares como Costa Rica e África do Sul, tendo como foco equipar essas organizações sem fins lucrativos com o suporte técnico que precisam para prosperar.

Clugage liderou uma série destas viagens e ela notou benefícios ainda maiores para as empresas que pretendem manter os melhores talentos da geração Y. “O custo-benefício em relação a recrutamento e retenção para este investimento é barato”, diz ela. Ela aponta um estudo que indica que custa de US$ 15.000 a US$ 25.000 para substituir um empregado da geração Y. Um pequeno investimento em um programa de voluntariado, por si só, pode economizar muito dinheiro de uma empresa em relação a retenção de talentos.

 

4. Importante para a geração Y

No início de 2016 a empresa Gallup lançou uma enorme pesquisa focada na geração Y. Eles descobriram que cerca de metade dessa geração valoriza outras coisas além do salário na busca de um novo emprego e as oportunidades de crescimento e desenvolvimento estão no topo da lista.

Bom, mas e o que isso significa para os empregadores? Significa que aqueles que querem manter os talentos da geração Y dentro da empresa devem criar maneiras de engaja-los. Embora estes tenham a fama de trocar de trabalho rapidamente, eles são mais propensos a permanecer quando as oportunidades de desenvolvimento existem.

Esta geração também procura oportunidades de “devolver” à sociedade aquilo que receberam de forma tangível. O relatório 2015 Millennial Impact indica que 77% da geração Y prefere doar suas habilidades em vez de seu dinheiro. “Esta geração é altruisticamente motivada”, diz a Dra. Sanchez. “Eles querem deixar o mundo melhor do que eles o encontraram”.

 

Neste outro post do nosso blog, você encontra dicas de como convencer seu chefe a investir no Programa de Voluntariado e neste aqui, um infográfico completo com dados de pesquisa que demonstram o impacto positivo e estratégico do voluntariado nas empresas.

(Visited 178 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *